iNESCO

Home » iNESCO

PLANO ESTRATÉGICO DE DESENVOLVIMENTO DO INESCO: 2013-2017

Este Plano Estratégico de Desenvolvimento do INESCO (PED) foi elaborado prevendo-se o período 2013 a 2017, os quatro anos da gestão da diretoria eleita em maio de 2013. O Plano é produto de análises, reflexões e discussões ocorridas em quatro momentos/contextos recentes:

1º Momento
novembro 2012 a março 2013
Por ocasião do processo de reafirmação e de redefinição dos objetivos estatutários e da estrutura organizacional do ex-Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva (NESCO);
2º Momento
abril e maio de 2013
Período e processo em que foi definida a composição e elaborada a proposta de trabalho da Chapa Arnaldo Bertone, eleita na Assembleia Geral de 25/5/2013, realizada em Curitiba;
3º Momento
junho e julho de 2013
Quando se preparou a Oficina de Trabalho de Planejamento Estratégico da entidade, realizada no dia 3 de agosto e em cujo período novas contribuições e propostas foram apresentadas e discutidas;
4º Momento
agosto a outubro de 2013
Período em que várias atividades foram desenvolvidas pela nova diretoria eleita e pela secretaria executiva recém constituída, o que propiciou um “choque de realidade”, ou seja, uma melhor avaliação das potencialidades e limitações da entidade.

Este PED deve servir como um eixo norteador das linhas de trabalho do INESCO, que deverão ser operacionalizadas, preferencialmente, por meio de Planos de Ação anuais, com a definição de Metas e de indicadores de acompanhamento. Processos e produtos que deverão ter lugar a partir do início de 2014, quando a entidade deverá ter condições, inclusive financeiras, de promover oficinas de trabalho com os associados que tiverem disposição e interesse em participar.

Por proposta da secretaria executiva da entidade, o trabalho deverá ser organizado e desenvolvido por meio de projetos. Neste momento, dadas as condições peculiares da transição que o iNESCO vem passando, dispõe-se de projetos preliminares ou anteprojetos, a saber:

1. Projeto “Reorganização da estrutura física, material e de pessoal da entidade”
Sede independente de qualquer Instituição, imóvel alugado em Londrina, imagem-objetivo de futura sede própria em Curitiba, recursos materiais essenciais especialmente na área de informática, quadro de pessoal da secretaria executiva enxuto, de preferencia sem funcionários com vínculo trabalhista e remunerados com bolsas para projetos ou tarefas específicas;


2. Projeto “Qualificação do INESCO como Utilidade Pública Municipal, Estadual e Federal”
3. Projeto “Ampliação e consolidação do quadro associativo”
4. Projeto “Portal INESCO”
5. Projeto “Informativo Eletrônico”
6. Projeto “INESCO nas Redes Sociais”
7. Projeto “Editorial I”
8. Projeto “Editorial II – Revista Espaço para a Saúde”
9. Projeto “Editorial III – Coleção de Livros”
10. Projeto “Centro de Documentação e Memória sobre a Nova Saúde Pública no Paraná Dr. Walter Pecoits”
11. Projeto “Centro de Documentação e Pesquisa sobre a Saúde Pública em Londrina Dr. Dalton Paranaguá”
12. Projeto “VII Fórum Nacional sobre Metodologias Ativas de Ensino e Aprendizagem na Formação Profissional em Saúde”
13. Projeto “II Congresso Paranaense de Saúde Pública”
14. Projeto “Fórum Permanente de Debate sobre a Conjuntura Estadual de Saúde”
15. Projeto “PRÓ-SAÚDE Paraná”
16. Projeto “SEMPRE ALERTA”
17. Projeto “Apoio à atualização e especialização profissional”
18. Projeto “Parcerias Estratégicas em âmbito nacional”
19. Projeto “Parcerias Estratégias em âmbito estadual”
20. Projeto Especiais, como “Esporte, Saúde e Cidadania em Ação”

Como foi registrado no início deste documento, estes são projetos que devem ser vistos como preliminares ou anteprojetos. O desenvolvimento de cada um deles dependerá de análises conjunturais e especialmente, das condições objetivas e subjetivas necessárias.
Todas as ações do INESCO devem ser guiadas por ações de: a) diagnóstico de oportunidade; b) criação de canais de discussão e participação dos interessados; c) desenvolvimento das ações em si; d) ampla divulgação das ações e dos resultados; e) influencia nos processos de elaboração, de execução e de avaliação das políticas públicas.
Com o tempo e como parte da agenda do INESCO, devem ser ampliadas e aprofundadas a reflexão e a crítica à verticalização da atual institucionalidade do SUS, com o fomento de propostas que caminhem além da importante e crucial questão do sub-financiamento da saúde. A retomada, em terras paranaenses, das temáticas relacionadas aos recursos humanos em saúde e aos movimentos de mudança na formação e na prática profissional, é objetivo difícil de ser alcançado mas, por isso mesmo, é um desafio que o INESCO em sua nova fase propõe a todos para ser enfrentado.

A desconfiança mútua entre os cidadãos e os aparelhos do Estado, que estão na base das revoltas difusas de junho de 2013 sinalizam para a importância do desenvolvimento e fortalecimento da sociedade. O INESCO, como organização da sociedade, tem um papel a cumprir para o reestabelecimento de um nível de confiança necessário e essencial para a consolidação da Democracia. Sempre tendo em vista o mote dos primórdios do movimento sanitário e das origens do próprio NESCO/INESCO: Democracia é Saúde & Saúde é Democracia!

Participe com seus comentários e sugestões

Preencha o formulário abaixo e envie suas dúvidas, críticas ou sugestões. Teremos prazer em atendê-lo.