Fortalecendo a atuação democrática de comunidades

O internato de enfermagem da Universidade Estadual de Londrina: Conquistas e desafios



O livro apresenta um resgate da história do internato do curso de enfermagem da Universidade Estadual de Londrina (UEL) desde a sua concepção até o ano de 2012.

O internato refere-se ao estágio surpervisionado que ocorre no último ano da graduação em diferentes campos da área hospitalar e da saúde coletiva, momento em que o estudante vivencia na prática o papel do enfermeiro no gerenciamento da assistência de enfermagem. Além da prática, por meio de metodologias ativas, o estudante correlaciona intensamente a teoria e a prática resultando em conhecimento necessário a sua formação profissional.

Para contar a história do internato de Enfermagem da Universidade Estadual de Londrina, a autora Simone Domingues Garcia utilizou a sua dissertação de mestrado, orientada pela segunda autora, Professora Marli Terezinha Oliveira Vannuchi, que é também coordenadora e docente do internato. Ambas não se contentaram em ter como produto desta história a dissertação e um artigo científico, e optaram ainda por este livro que mostra não somente a trajetória do internato, mas os detalhes de como este caminho foi percorrido.

Ao transformar a dissertação em livro, as autoras apresentam um capítulo introdutório contextualizando o internato, as inquietações e motivos que as levaram a pesquisar o tema. Seguindo, as autoras apresentam mais cinco capítulos.

O primeiro capítulo volta-se na história do internato no momento em que tudo começou, com a definição do que seria o internato de enfermagem da UEL, o que se pretendia e os primeiros passos necessários para transpor as leis, portarias e outros documentos até chegar à prática do estágio.

O segundo capítulo apresenta a parceria do curso de enfermagem da UEL com os serviços de saúde de Londrina e municípios vizinhos que são utilizados como campos de estágios. A práxis foi discutida de forma a sobressair os desejos e anseios tanto dos membros da academia quanto dos serviços de saúde.

O terceiro capítulo relaciona a formação do enfermeiro frente às necessidades do Sistema Único de Saúde e o preconizado pelas Diretrizes Curriculares Nacionais. Traz as mudanças curriculares necessárias para formar enfermeiros voltados às necessidades do SUS.

O quarto capítulo apresenta as principais produções oriundas da construção do internato do curso de enfermagem da UEL.

O quinto capítulo finaliza com as lições aprendidas com a construção, implantação e implementação do internato de enfermagem, demonstrando a importância do olhar para o passado para construir a solidez do presente.

A relevância deste livro está na história e nas memórias do internato de enfermagem do curso de enfermagem da UEL, possibilitando que outros cursos de enfermagem do Brasil possam utilizar esta experiência para implantar seus internatos calcados na integração entre o ensino e os serviços de saúde e mediados por um ensino problematizador e utilizando-se de metodologias ativas, tarefa nada fácil, mas possível.

Disponível para download no link: http://www.uel.br/ccs/enfermagem/acessar.php/page103.html